MundoAdvogados.com.br
MundoAdvogados.com.br
No Google Play Na App Store

Entenda os detalhes de um caso de danos morais

Situações do cotidiano que prejudiquem a parte moral, a imagem, o psicológico e até o lado físico da vítima podem ser caracterizadas como danos morais. Entenda um pouco mais sobre o assunto.

9 Jul 2017 Delitos criminais - Leitura: min.

Advogados

A ação de danos morais pode ser movida contra diversas situações do cotidiano que geram danos, não somente morais, mas também físicos e psicológicos. Não à toa, se trata de um processo bastante recorrente nos julgamentos brasileiros.

Previsto na Constituição Federal de 1988, o dano moral tem como objetivo reparar direitos violados da vítima e indenizá-la de maneira financeira. Tratam-se de ações como discriminação e ofensas, as quais podem ocorrer no ambiente do trabalho, na escola, ao comprar um produto em uma loja e, até mesmo, no núcleo familiar.

Alguns exemplos de danos morais:

  • Ser humilhado no local de trabalho pelo supervisor na frente de colegas;
  • Ser discriminado pela cor da pele, religião, orientação sexual, situação econômica ou maneira de se vestir;
  • Ser agredido fisicamente ou verbalmente por alguém no comércio, no trabalho ou na escola;
  • Ter o nome incluído no SPC ou Serasa por erro da empresa ou banco.

E os crimes contra a honra?

Apesar de os crimes contra a honra serem analisados com base no Código Penal, o dano moral gerado pela calúnia, difamação ou injúria pode ser solicitado pela vítima. O juiz analisará o caso para ver se cabe também esse tipo de ação.

Lembrando que os crimes contra a honra se dividem em três:

  • calúnia: quando uma pessoa é acusada de um crime sem prova ou de maneira falsa;
  • difamação: quando um boato é espalhado visando prejudicar a honra da vítima, como que houve traição;
  • injúria: o popular xingamento, quando se ofende a vítima com palavras de baixo calão.

shutterstock-450524044.jpg

Como comprovar danos morais?

Diferentemente do dano material, o qual pode ser comprovado financeiramente, o dano moral precisa de várias provas, as quais serão analisadas pelo juiz do caso.

Advogados da área dizem que é preciso que a vítima junte todas as provas possíveis, como e-mails, mensagens de celular, cópias de postagens em redes sociais, recibos de pagamentos (se for o caso), além de reunir testemunhas que confirmem a ocorrência do fato.

Qual o valor de uma ação de danos morais?

De acordo com a Constituição, o dano moral prevê reparar os transtornos sofridos pela vítima. Sendo assim, cada caso é analisado pelo juiz, que é quem decide o valor que a indenização a causa pode gerar.Ou seja, quanto maior repercussão e dano causado, maior tende a ser a indenização.

O processo se baseia na intensidade e duração do dano, na dor causada, na gravidade, na condição pessoal (idade, sexo) e social da vítima, na situação econômica do autor do dano e no seu grau de culpa.

O tempo para sair a sentença de um processo de danos morais leva pode variar entre 1 e 3 anos, caso não haja acordo entre as partes. Já a prescrição ocorre após 3 anos nos casos de danos morais ou físicos, ou 5 anos, quando for de relação de consumo (compra de bens e serviços).

__________________________________

Se você foi vítima ou precisa de aconselhamento jurídico, pode entrar em contato com um advogado especializado em casos de danos morais.

Fotos: por MundoAdvogados.com.br

8 Curtir

Deixe seu comentário

INFORMAÇÃO BÁSICA SOBRE PROTEÇÃO DE DADOS
Responsável: Verticales Intercom, S.L.
Finalidades:
a) Envio de solicitação ao cliente anunciante.
b) Atividades de publicidade e prospecção comercial, por diferentes meios e canais de comunicação, de produtos e serviços próprios.
c) Atividades de publicidade e prospecção comercial, por diferentes meios e canais de comunicação, de produtos e serviços de terceiros de diferentes setores de atividade, podendo implicar repasse dos dados pessoais a esses terceiros.
d) Segmentação e elaboração de perfis para fins publicitários e para prospecção comercial.
e) Gestão dos serviços e aplicativos oferecidos pelo Site ao Usuário.
Legitimação: Consentimento do interessado.
Destinatários: Está previsto o repasse dos dados aos clientes anunciantes para atender suas solicitações de informação sobre os serviços anunciados.
Direitos: Tem o direito a acessar, retificar e eliminar os dados ou se opor ao tratamento dos mesmos ou a alguma das finalidades, bem como outros direitos, como se explica na informação adicional.
Informação adicional: É possível consultar a informação adicional e detalhada sobre Proteção de Dados em mundoadvogados.com.br/proteccion_datos

Comentários (13)


Carregando...



Você não pode deixar de ler...