Previdência privada: solução para mudanças na aposentadoria?

A previdência privada tem sido vista com bons olhos por quem pretende garantir um futuro mais tranquilo na hora de se aposentar. Entenda como funciona e como escolher a melhor opção.

29 Jun 2017 Trabalho e INSS - Leitura: min.

Advogados

O projeto que prevê a reforma da Previdência Social está na mesa. Há meses o tema tem sido um dos mais discutidos no Brasil e vem gerado muitas polêmicas por causa das controvérsias que apresenta.

De um lado estão os que afirmam ser uma maneira de aliviar a carga de tributos paga por empresas, o que gerará mais empregos. Do outro lado do cabo de guerra estão os que afirmam que a reforma reduz os direitos dos trabalhadores, impedindo que a maioria se aposente com um salário integral.

Certo é que, em meio ao mar de incertezas, já há quem veja a mudança com certo pessimismo e comece a se preocupar com o futuro,ou seja, em garantir a aposentaria. Muitas pessoas têm visto na previdência privada uma maneira de ter respaldo financeiro quando chegar a hora de se retirar do mercado de trabalho.

O que é a previdência privada?

A previdência privada é um tipo de aplicação financeira que tem como finalidade garantir a aposentadoria. Um dos principais objetivos é complementar o valor recebido pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

O pagamento da previdência privada é feito de forma mensal, e o valor da parcela depende do investimento total e dos anos que faltam para a pessoa se aposentar. Já quanto ao recebimento, além de poder ser fracionado em meses, também pode ser resgatado integralmente, em apenas uma vez.

Há diferenças entre os tipos de previdência privada?

Sim. Como explicam advogados especializados em previdência privada, há diversos planos, os quais envolvem diferentes taxas de:

  • administração: valor cobrado para a administração do investimento
  • rentabilidade: percentual aplicado sobre o dinheiro depositado
  • carregamento: valor cobrado sobre cada depósito realizado

shutterstock-555948472.jpg

Ademais, também é preciso saber escolher qual modalidade melhor se encaixa no perfil da pessoa. São duas:

  • Plano Gerador de Benefícios Livres (PGBL): possui menor carga tributária, sendo indicado para benefícios tributários a longo prazo (acima de 10 anos) e para pessoas que entregam a declaração completa de imposto de renda. O pagamento está disponível em duas opções: progressivo (valor aumenta conforme montante a ser resgatado), e regressivo (parcela diminui quanto maior for o tempo de investimento).
  • Vida Gerador de Benefícios Livres (VGBL): é indicado para quem entrega a declaração simples de imposto de renda e também é vantajoso para benefícios a longo prazo. Uma das principais diferenças é que o tributo cobrado na hora da retirada ocorre sobre a rentabilidade do fundo, enquanto no PGBL o imposto é taxado sobre o montante. O VGBL é muito buscado por pessoas que buscam uma espécie de seguro pessoal, ou que fazem planos sucessórios, como heranças e doações.

Desse modo, advogados orientam que a pessoa pesquise várias opções e que compare as taxas cobradas, assim como a rentabilidade prevista sobre o investimento. A previdência privada pode ser um bom investimento para o futuro, mas desde que planejada com calma e com atenção em cada detalhe.

Fotos: por MundoAdvogados.com.br

0 Curtir

Deixe seu comentário

INFORMAÇÃO BÁSICA SOBRE PROTEÇÃO DE DADOS
Responsável: Verticales Intercom, S.L.
Finalidades:
a) Envio de solicitação ao cliente anunciante.
b) Atividades de publicidade e prospecção comercial, por diferentes meios e canais de comunicação, de produtos e serviços próprios.
c) Atividades de publicidade e prospecção comercial, por diferentes meios e canais de comunicação, de produtos e serviços de terceiros de diferentes setores de atividade, podendo implicar repasse dos dados pessoais a esses terceiros.
d) Segmentação e elaboração de perfis para fins publicitários e para prospecção comercial.
e) Gestão dos serviços e aplicativos oferecidos pelo Site ao Usuário.
Legitimação: Consentimento do interessado.
Destinatários: Está previsto o repasse dos dados aos clientes anunciantes para atender suas solicitações de informação sobre os serviços anunciados.
Direitos: Tem o direito a acessar, retificar e eliminar os dados ou se opor ao tratamento dos mesmos ou a alguma das finalidades, bem como outros direitos, como se explica na informação adicional.
Informação adicional: É possível consultar a informação adicional e detalhada sobre Proteção de Dados em mundoadvogados.com.br/proteccion_datos

Você não pode deixar de ler...